domingo, 3 de março de 2013



Estar em seu corpo ainda em repouso do sereno da madrugada
Acordar-te com meus toques precisos e desejosos de seu corpo
Sentir que seu corpo me acolhe por entre suas coxas macias
Entre beijos te nosso acordo te fazendo feliz e completa
Sinta meus lábios nos seus sugando-te a vulva quente
Em caricias segure meus cabelos e perca-se em desejos
Que as delicias de nosso sonho se faça a realidade
Fazer de teu gozo meu alimento da carne e prazer
Beber-te por entre seus vales antes mesmo que escorra
Saber que estás maravilhada e completamente inspirada
Servir-te o café em meio aos seus delírios que te fez amar
Ser seu a te fazer assim mulher...
Beijar sua boca e sentir seu gosto em me amar
Amanhecemos juntos em nosso berço quente e úmido
Nossas marcas deixadas em um lençol de linho suave
Sua nudez que marca a conquista regada ao prazer divino
Os músculos que exercitam dando o início do orgasmo
Cobrir-te o corpo e a alma com um leitoso manto
Lançando no ar a fragrância do nosso sexo tempestivo
Nos amemo-nos como animais instintivos sem pudores
Fizemos crer o magnifico amor
O encanto que se conta em fantasias pecaminosas
Estaremos unidos pelo amor mais bonito e sincero
Amor eterno quando o terno é somente amor...
Amo-te e sempre assim amarei
Nosso acordar estará repleto de nossa fome
Buscarei em seu cálice a bebida que me refresca
Dar-te-ei a minha pura essência derramada em seus lábios
Cobrir-te-ei de mim...
Me acoplar-me-ei a você minha eterna musa
Cantarei pra o mundo em gemidos e urros
Cortejarei o Sol possuindo-a nas madrugadas
E assim sempre será



Helio Ramos de Oliveira
ISBN 978-85-7923-552-8
Lei de direito autoral (nº 9610/98)

Um comentário: