sábado, 14 de dezembro de 2013


Carne de seus lábios que me acaricia a glande
Sua língua que massageia entumecido e viril
Sua boca carregada de intenções que saboreia e deixa-
se saborear
O beijo que causa calor e faz do corpo febril
Penetrar-te com a língua e convidar para uma dança
Ávidos de desejos e loucos por prazeres
Resvalos de nossos corpos excitados e úmidos
Em contornos rodeando um ao outro se faz o beijos
Lascivo e saboroso transpondo o tempo em prazer
Pulsa o sangue que faz ereto e umedecido
Flui a semeadura que me faz vergar as vértebras
Mãos que apalpam e reconhece nossos corpos em 
perdição
Beijar-te os lábios de seu ventre e sentir sua vibração
Tremores e contorces que disparam o coração
Sentir seu corpo explodindo em um urro e gemidos
Sua boca acolhendo em um beijo que me devora
Lábios que acariciam saboreando minha essência
Trazendo a tona à erupção quente do alvo magma de 
meu ser
Verter na pele este mar de mim amor
Seu corpo nu ao lado meu pede a caricia
Deslizando em toques de magia despertamos os 
instintos
Embriagados pelo desejo em nosso amor
Entorpecidos do prazer desta paixão
Que rasga a pele como seda
Comendo a carne para alcançar o coração
Apalpar seus glúteos com ânsia de todo prazer
Sorrirmos juntos acalanto de nossos espíritos
Lascivos em nossa essência de amor
Eternizado em seus beijos



Helio Ramos de Oliveira
ISBN 978-85-7923-552-8

Lei de direito autoral (nº 9610/98)

Nenhum comentário:

Postar um comentário