quinta-feira, 15 de dezembro de 2011


Luar com seresta

Ser esta a Mulher

Que sempre vou amar

Caminharemos nas ruas

Embriagados de sonhos nas noites

Vendo a silhueta perfeita do seu ser...

Iluminada...

Encantadora e desejada

Realidade de ser feliz

Amor sem unidade

Plural

Dezenas

Sorrisos no olhar

Bestificada mente!

Apaixonado...

Faço-me felicidade

O infinito se faz pequeno

Amor que sinto!

Imensidão...

Conduzir minha princesa ao meu jardim

Olhar os girassóis

Majestosos e radiantes

Beleza marcante no ser que ama

Incondicionalmente...



Helio Ramos de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário